sábado, 8 de junho de 2013

Porque não sou Adventista do Sétimo Dia!!!

 

Discipulado cristão
Alimento sólido
Os adventistas do 7ª dia parte II
Introdução.

A seguir estão alguns estudos sobre as seitas. Nem todos os aspectos de cada seita serão tratados, e nem todas as seitas serão abordadas. O importante é a gente saber as razões que fazem as seitas surgir se mantiver e crescer. Por exemplo, em Êxodo 19 e 20 vemos os judeus recebendo as Leis de Deus através de Moisés. O povo, amedrontado ao ver os efeitos da manifestação de Deus no monte Sinai (Êxodo 19:17-18; 20:18), disse a Moisés o seguinte: "Fala tu conosco, e ouviremos: e NÃO FALE DEUS CONOSCO, para que não morramos." Êxodo 20:19 Pessoas com medo de Deus?! Podemos dizer, com certeza absoluta, que o que caracteriza as seitas é o medo de Deus incutido nos seguidores por seus líderes.

Diagrama das seitas com base em Êxodo 20:19:

ÊXODO 20:19
TEST. JEOVÁ
CATÓLICOS
MÓRMONS
DEUS fala a 
DEUS fala ao 
DEUS fala ao
DEUS fala ao 
MOISÉS
Corpo Governante
Papa
Profeta Vivo
e ele fala ao
e ele fala ao
e ele fala ao
e ele fala ao
POVO
POVO
POVO
POVO

Como cristãos sabemos que o único mediador entre Deus e os homens é Jesus Cristo. (1 Tm 2:5) Ainda que os líderes sejam importantes, nenhum deles pode substituir nossa relação direta com Deus através de Jesus Cristo.
  
DEUS SANTO
   |
   JESUS
   |
   HOMEM PECADOR

HISTÓRIA: com a pregação de William (ou Guilherme) Miller, nos EUA, em 1831, surgiu o Movimento do Advento (advento quer dizer volta, vinda). Volta de Jesus marcado para 1843, depois 1844.
Nome oficial: Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD), adotado em 28-09-1860. Em maio de 1863 foi organizada a Associação Geral dos Adventistas do Sétimo Dia.

LITERATURA SAGRADA: Bíblia + livros de Ellen White.
- "Pouca atenção tem sido dada à Bíblia, e o Senhor nos deu uma luz menor para guiar homens e mulheres a uma luz maior" (Orientação Profética do Movimento Adventista, p.108).
- "Cremos que... Ellen White foi inspirada pelo Espírito Santo e seus escritos, o produto dessa inspiração, têm aplicação e autoridade especial para os adventistas do sétimo dia. Negamos que a qualidade ou grau de inspiração de Ellen White sejam diferentes dos encontrados nas Escrituras Sagradas". (Revista Adventista de fevereiro de 1.984, página 84)
- "Disse o meu anjo assistente - Ai de quem mover um bloco ou mexer um alfinete dessas mensagens" (Primeiros Ensinos, p.258)
- anjo assistente? – veja Gálatas 1:8-9
- nosso assistente é o Espírito Santo - João 14:26

ADVERTÊNCIAS BÍBLICAS SOBRE AS SEITAS

Jesus falou sobre o falso profeta que se apresenta vestido como ovelha - Mt.7:15
Disse que surgirão falsos cristos que enganarão a muitos - Mt.24:11
Tais falsos cristos e falsos profetas farão grandes sinais e prodígios - Mt.24:24
Paulo advertiu várias vezes sobre as ações dos falsos profetas no meio da igreja:
Atos 20:28-31a; Rom.16:17-18; 2 Cor.2:17; 2 Cor.4:2; 2 Cor.11:3-4; 2 Cor.11:13-15; Gál.1:6-10; Gál.2:4-6; Ef.4:14; Fp.1:17; Fp.3:17-18; Col.2:8; 1 Tim.1:3,19; 1 Tim.6:3; 1 Tim.6:20-21; 2 Tim.1:13; 2 Tim.2:18; 2 Tim.3:8; 2 Tim.4:3-4,10; Tito 1:9-16

DOUTRINAS

A Profecia de Daniel 8:14

- Santuário a ser purificado era a Terra
- 2.300 "dias proféticos" – dia=1 ano (Nm 14:34, Ez.4:6)
- Início da profecia: Daniel 9:25 - 457 AC (Esd.7:11-26)
- 457 AC + 1843 anos = 1843 DC
- Remarcado para 22-10-1844

Refutação: não devemos saber o dia da volta de Jesus (Mt.24:36, At.1:7); as 70 semanas de Daniel não têm interpretação fácil –Dn 9:25; reconstrução do templo ou da cidade de Jerusalém? (Esd.7:11-26); qual a data para o decreto de Artaxerxes? 445 ou 457 AC; 2300 meio-dias, dias ou anos?

A Visão de Hiran Edson

- 22-10-1844 foi o "Dia do Grande Desapontamento"
- Miller errou quanto ao local, mas acertou na data
- Local não era a Terra, mas o lugar Santíssimo
- Jesus iniciou nessa data o Juízo Investigativo antes de completar a obra de redenção do homem
Refutação: Mentiras em nome de Deus (Jó 13:7); um abismo chama outro (Sl.42:7)
Redenção incompleta?
O Juízo Investigativo no Céu

"Durante 18 séculos este ministério continuou no primeiro compartimento do santuário. O sangue de Cristo (...) assegurava-lhes perdão e aceitação perante o Pai; contudo ainda permaneciam seus pecados nos livros de registro." (...) "Antes que se complete a obra de Cristo para redenção do homem, há também uma expiação para tirar o pecado do santuário" "Este é o serviço iniciado quando terminaram os 2.300 dias. Naquela ocasião, conforme fora predito pelo profeta Daniel, nosso Sumo Sacerdote entrou no lugar santíssimo para efetuar a última parte de Sua solene obra – purificar o santuário". (O Conflito dos Séculos, p.420)

"O Ministério de Cristo no Santuário Celestial. Há um santuário no Céu. Nele Cristo ministra em nosso favor, tornando acessíveis aos crentes os benefícios de Seu sacrifício expiatório oferecido uma vez por todas, na cruz. Ele foi empossado como nosso grande Sumo Sacerdote e começou Seu ministério intercessório por ocasião de Sua ascensão. Em 1844, no fim do período profético dos 2.300 dias, Ele iniciou a segunda e última etapa de Seu ministério expiatório. O juízo investigativo revela aos seres celestiais quem dentre os mortos será digno de ter parte na primeira ressurreição. Também torna manifesto quem, dentre os vivos, está preparado para a trasladação ao Seu reino eterno. A terminação do ministério de Cristo assinalará o fim do tempo da graça para os seres humanos, antes do Segundo advento." (As 28 Crenças Fundamentais - hiperlink -

COMENTÁRIOS:

- Para justificar o fracasso do advento, Hiran Edson desenvolveu a heresia da purificação do Santuário Celestial (Hb 9:24)
- Jesus ficou no lugar santo celestial desde sua ascensão fazendo apenas serviço dos sacerdotes
- Iniciou a obra de sumo sacerdote em 22-10-1844 quando entrou no lugar santíssimo do santuário celestial
- A expiação na cruz confere perdão, mas não cancela os pecados
Refutação: Jesus entrou na presença de Deus após sua ascensão (Hb.6:19-20; 7:23-28; 8:1-2; 9:1-14, 24-26; 10:19-20). A expiação feita por Jesus na cruz anula para sempre os pecados (Ef.1:7; 1 Jo.1:7)

Satanás é um co-Redentor dos pecadores?

- "Quando Cristo... remover do santuário celestial os pecados de Seu povo, Ele os colocará sobre Satanás, que, na execução do juízo, deverá arrostar a pena final" (O Conflito dos Séculos, p.421)
- "Cristo porá todos esses pecados sobre Satanás"(p.489). Ele ficará aprisionado na Terra por mil anos e "sofrerá finalmente a pena completa do pecado nos fogos que destruirão todos os ímpios. Assim, o grande plano da redenção atingirá seu cumprimento na extirpação final do pecado e no livramento de todos os que estiverem dispostos a renunciar ao mal" (p.489).
- Um dos bodes para expiação em Lv.16:5,9,10,20-22 representava Satanás, que levará sobre si os pecados dos salvos.
Refutação: Isaias 53:4



Lei será norma no julgamento (desde 1844)

"A fim de se prepararem para o juízo, é necessário que os homens guardem a lei de Deus. Esta lei será a norma de caráter no juízo" (O Conflito dos Séculos, p.436).
"A lei de Deus é a norma pela qual o caráter e vida dos homens serão aferidos no juízo" (p.486)
Refutação: Toda a carta aos Gálatas (4:8-11)

Igreja Cristã Apostatou

- Devido à apostasia geral, a igreja deixou de existir no final do 1o século
- Reorganizada em 1863
- A IASD é a única igreja verdadeira

Refutação: A igreja de Jesus jamais deixou de existir (Mt.16:16-18; 7:24-27; 13:24-30, 36-43; Jo.15:16; Ef.3:20-21; 1Tm.3:15; Hb.12:28); a apostasia, desvio da fé, foi parcial (1Tm.4:1; 2Ts.2:1-12; 2Pd.2:1-2; Jd.1:17-24)

Jesus Cristo é o Arcanjo Miguel e tem Natureza Pecaminosa?

- "Ele lhes foi revelado como o Anjo de Jeová, o Capitão do exército do Senhor, o Arcanjo Miguel" (Patriarcas e Profetas, pág. 366).
- "De sua parte humana, Cristo herdou exatamente o que herda todo o filho de Adão - uma natureza pecaminosa" (Estudos Bíblicos, CPB, edição de 1979, pp. 140-141)
Refutação: Jesus botou o diabo pra correr (Mateus 4:10); Miguel não (Judas 9).
Jesus é 100% santo - (Hebreus 7:26)

26 razões pôr que você não ser Adventista do Sétimo Dia.

ADVENTISTA
(APENAS UM ESCLARECIMENTO)
Copiado do Livro do Pastor Solon Teixeira

lª) PROVA HISTÓRICA SEM APOIO DO ESPIRITO SANTO.

Não somos adventistas do 7° Dia, porque não há prova histórica de que esse movimento tenha se originado do Espírito Santo, como ocorreu com as igrejas evangélicas.

2ª) ORIGEM DO ADVENTISMO DO SÉTIMO DIA.

Não o somos, porque o adventismo raiou dos "estudos" do fazendeiro Guilherme William Miller iniciados em l8l8 e plenamente propagados por ele a partir de 1831, sem, contudo, ensinar a observância do descanso sabático, pois este ensino já foi aplicado por sua sucessora posteriormente.

3ª) DECEPÇÕES DE GUILHERME WILLIAM MILLER.

Jamais teríamos coragem de ser adventistas do 7° Dia, porque essa seita está fundamentada sobre o engano ou mentira; uma vez que Miller, baseando-se em Dn B.14, enfatizou que Jesus Cristo voltaria à terra em 21-03 ou 10/12/1643; mas como isto não ocorreu, ele a mudou para 21/03 e ou 12/10/1644; porém novamente falhou vergonhosamente, passando assim para o rol dos falsos profetas, conforme sen-
tença em Dt 16.20.22. Graças a Deus, porém, que ele teve a felicidade de não ser linchado pelo povo frustrado no último dia marcado, e de conseguir fugir, abandonar o movimento, humilhar-se e voltar à Igreja Batista de onde era antes e falecer, na bendita e gloriosa esperança da vida eterna isto em 20/1 1/1649.

4ª) DECEPÇÕES DE HELEN GOLDEN WHITE.

Fugiremos do adventismo do sétimo dia, porque essa sucessora de Miller, não se decepcionando com as falsas profecias de seu mestre, teve ainda a insensata ousadia de remarcar a data da vinda de Cristo para 1647, 50, 52, 54, 55, 63, 66, 67, 66 e 77; todavia Ele não veio, deixando-a envergonhada com seus adeptos, por não respeitarem Mt 24.36; 25.13; At. 1.7; l Ts 5.1,2.

5ª) FALSOS PROFETAS ASSINALADOS.

Mesmo já sendo adventistas por acreditarmos no 2° advento de Cristo, isto é, em Sua 2º vinda, não podemos ser adventistas do 7° Dia, porque tanto o mestre Miller como sua substituta WHITE, que o propalara, são classificados de falsos pela própria Bíblia que nos avisa em Jr 14.14, Is; 23.21,22; Ez 14.9, que o sinal dos profetas falsos é sempre o não cumprimento de suas profecias, assim como ocorreu com os dois famosos pioneiros do adventismo.

6ª) ORIGEM DA OBSERVÂNCIA DA GUARDA DO SÁBADO

Não "guardamos" o sábado, porque essa observância começou, na Dispensação da Graça, não pelo Novo Testamento, mas através duma "revelação" que Wnite disse haver recebido, do 4° mandamento escrito fulgurantemente em alto relevo no céu, diante do que ela subentendeu que esse "sinal" estava exigindo o descanso sabático; mas a verdade é que dos 7.957 versículos do Novo Testamento ARA ou dos 7.956 do ARC, não há um só versículo que nos autorize a "guardar" o sábado.

7ª) HISTERISMO DE HELEN GOLDEN WHITE.

Não podemos nos submeter a essa exigência de White, porque além de suas revelações falsas quanto á vinda de Cristo; vários comentaristas afirmam que o médico dela, o qual era também adventista, declarara que ela sofria de forte histerismo e que nas ocasiões de suas crises é que ela recebia as tais revelações, diante do que podemos declarar que seria loucura, insensatez ou no mínimo, fanatismo; acreditar-se em tal profetisa.

8ª) RAÍZES DO ADVENTISMO NA AREIA MOVEDIÇA

Não somos adventistas do 7° Dia, porque se as raízes são santas, os ramos também são (Rm 1 1.16 e 18), mas é claro que se as raízes são podres ou estão fundamentadas em areia movediça da mentira, conforme já vimos nas razões 3, 4 e 5, então é óbvio, como a luz meridiana, que os ramos também são falsos e podres, e poderão ruir a qualquer momento, conforme ensina Mt 7.15 -27 acerca dos falsos profetas, da árvore má e da casa fundamentada na areia. QUE "PENA", NÃO E?!

9ª) HOMENS PIEDOSOS NÃO GUARDARAM O SÁBADO.

Não observamos a "guarda" do sábado, porque além do Novo Testamento não requerê-la em parte alguma, os homens mais piedosos e mais usados por Deus que a História Sacra registra, depois dos apóstolos, como sejam Spurgeon, Moody, George Muller, Lutero, Gunnar Vingren, Daniel Berg e muitos outros, jamais a observaram, entretanto foram indescritivelmente usados poderosamente por Deus, mesmo repousando aos domingos.

10ª) MANDAMENTOS DO DECÁLOGO REPETIDOS.

Rejeitamos o adventismo do 7° Dia, porque assim como os católicos romanos falam em Maria cerca de 9096 mais que em Jesus Cristo, assim fazem também os sabatistas com referência ao sábado; no entanto o Novo Testamento não reforça o 4° mandamento nem sequer uma vez, não obstante reforce todos os demais do decálogo. Vejamos, pois, esta pesquisa de alguém sobre os dez mandamentos em 20 de Êxodo:

O 1°, 20.2,3; é repetido em o N T 50 vezes;
O 2°, 20.5,6; é repetido doze vezes,
O 3°, 20.7; é repetido somente quatro vezes;
O 4°, 20.8~1 1, referindo-se ao sábado, ZERO vezes;
O 5°, 20.12, este é repetido seis vezes;
O 6°, 20.13; é também repetido seis vezes;
O 7°, 20.14; repete-se 12 vezes, já pensou?
O 8°, 20. Is; este é repetido também seis vezes;
O 9°, 20,16; acredita-se que apenas quatro vezes;
O 10°; é repetido nove vezes. Entendeu bem???????


Encontramos estas repetições em Mt 4. l0; 1 Jo 5.21; Mt 5.33;15.27; 5.27;19.18; Rm 7.7; At 17.23-31; 1 Co 6.9, l0; Ef 4.28; Cl 3.9; Tg 4. 1 1 ; Ef 5.3 ; Mt 3. 1 7 22. 3 6-40; Mc 9.7 e muitos outros. Não obstante

os adventistas do 7° dia não conseguem ver a nada disto devido o véu que ainda estar neles. Veja Raz. 55.

1lª) JESUS, O SENHOR DO SÁBADO DE VERDADE.

Deixamos de lado a observância do repouso sabático, porque mesmo que os sabatistas digam que Mt 12.8 revela o dia do SENHOR a ser "guardado," lembramo-lhes que Jesus estava explicando aos sabatistas da época, que embora eles cressem que o sábado era maior do que todos os demais mandamentos, mesmo assim, Ele, Jesus, era, é, e será sempre o SENHOR até do sábado e, portanto, tinha, tem e terá domínio sobre ele, podendo mudar sua observância ou encerrar sua ação quando bem LHE conviesse, conforme fizera no mesmo capítulo por eles acima citado, a partir de 9-14; Lc 6.2...

12ª) JESUS NÃO GUARDOU O SÁBADO COMO QUERIAM.

Discordamos dos pontos de vistas sabáticos, porque Jesus não "guardava" o sábado à maneira dm sabatistas, e isto Ele fazia, porque era SENHOR do sábado e não escravo dele; pelo que mesmo sendo fiel cumpridor da Lei, "guardava" não diferente que foi acusado por eles como quebrantador do sábado. Mt. S.17; Jo 5. 10,16-18; 9.16 etcetara.

13ª) PROVA DO TRABALHO DE JESUS.

Não aceitamos a insinuação dos sabatistas de que o sábado é o dia do Senhor mencionado em Ap 1. lo, e que por isto deve ser "guardado", porque o próprio Jesus efetuou muitos trabalhos nos sábados. Vejamos, pois apenas alguns deles:
Curou a sogra de Pedro, Lc 4.38-39.
Curou o homem da mão mirrada, Lc 6.6-17
Curou a Mulher paralítica, Lc 13. 10- 1 7
Curou o paralítico e o mandou carregar a cama, Jo 5. Fabricou lodo e curou com ele o cego...Jo 9.1-7, etc.
Ora, todas estas foram curas literais e não espirituais e se elas não foram trabalho, então os médicos não trabalham. A verdade, porém, é que o próprio Jesus Cristo disse: "Meu Pai trabalha até agora e eu trabalho também". Jo 5.17.

14ª) SINAL DA BESTA E OS SANTOS DO ALTÍSSIMO.

Não conseguimos concordar com os adventistas do 7° Dia, porque eles afirmam que os não guardadores do sábado têm o sinal da besta, entretanto interpretando Dn 7.25, declaram, na Pg. 149 do "8ible Readvys", que os santos do Altíssimo ali citados, são os crentes que foram mortos na Idade média pela inquisição da Igreja Católica Romana, quando na verdade eles nunca "guardaram" o sábado. já pensou isto? Em um lugar eles dizem que os não guardadores do sábado têm o sinal da besta e em outro lugar ressaltam que são os santos do Altíssimo, assim sendo como nos seria possível crer em um sistema doutrinário tão contraditório?

15ª) ANJOS GUARDANDO O SÁBADO COM OS ADVENTISTAS.

Pensando-se bem, nem de longe seríamos sabatistas, porque eles dizem, no "Espiritual Gifts", volume 1, pág. 13 e no "Biblical lntitute", pág. 145, que as hostes angelicais observam o sábado juntos com todos os sabatistas do mundo em um mesmo período. Entretanto sabemos que quando aqui no Brasil são 6h da manhã, no Japão já são 6h da tarde; diante do que é plenamente impossível, guardarem-no ao mesmo tempo ou no mesmo período. Finalmente, com quem estarão os anjos "guardando" o sábado, com os sabatistas dm Brasil ou com os do Japão? já pensou que dificuldade tremenda para os anjos satisfazerem a insensata interpretação dos "sapientíssimos" sabatistas? Adias até esquecem que o sábado foi feito por causa do homem e não por causa dos anjos. Mc. 2.27

16ª) NÃO PASSARÁ NEM UM JOTA NEM UM TIL...

De forma alguma ratificaríamos a observância da Lei e do sábado, defendida pelos adventistas com Mt 5.18, porque quando Jesus disse que nem um jota e nem um til passariam sem cumprimento, indicava, é lógico, que depois de cumpridas essas observância passariam ou seriam abolidas quando Ele as cumprisse plenamente e estabelecesse Sua Nova Aliança registrada em Mt 26.28; Lc 22.20; 1 Co 11,25; Hb 8.8; 12. 18-24 etc. Isto porque conforme At 7.53; Rm 3. 12-3 1; 1 1.32; Gl 3.22 e muitos outros, ninguém antes de Cristo cumprira a lei totalmente e por isto Ele veio cumpri-la corretamente, sem deixar passar nem um jota nem um til, para então tirar o primeiro e estabelecer o segundo concerto, conforme comprova Hb 10.9.

17ª) A LEI jÁ ENVELHECIDA ENCERROU SUA AÇÃO.

Temos fugido até agora do Velho Concerto, porque quando a Bíblia promete uma Nova Aliança, afirma, categoricamente, que a lª já envelhecera e estava perto de acabar,, para dar lugar a uma Aliança SUPERIOR, Hb 7. 1 1 , 12; 8. 1 3 ; 12.24; a qual nos salvaria do rigor do 1° Concerto e faria isto somente pela fé, sem ajuda do antigo ritualismo e nem do sábado, conforme nos garante o Novo Testamento em Jo
3.16; 5.24; 18.36; Ef 2.8,9; Rm lo.16; Hb 5.9 etc..

18ª) PROMESSAS AOS GUARDADORES DO SÁBADO...

Não nos inclinamos a essas promessas feitas até aos estrangeiros observadores da "guarda" do sábado, conforme Is 56.6 muito citado pelos sabatistas; porque no Novo Pacto não encontramos nem sequer uma promessa feita com referência a observância sabática, mas sim com referência ao temor, á fé, á obediência á Palavra, ao poder do Espírito Santo e ao sangue poderoso de Jesus Cristo, conforme lemos em Jo 17.17; Rm I5.16;1Co 16.11; Hb 13.12;1Pe 1.22; 1 Jo 1.7; Ap 5 19 etc.

19ª) SINAL DE DEUS PARA ISRAEL E NÃO P/ A IGREJA.

Não temos nenhuma obrigação de repousar no sábado, porque este é um sinal entre Deus e Israel e não entre Deus e a Igreja, e por que nos intrometermos naquilo que não nos pertence, não é de nossa conta nem de nossa competência? Veja-se, sem dúvida alguma, que esse mandamento da lei, prende-se unicamente a Israel, conforme comprovam os textos seguintes: Ex 3 1 . 1 2 ~ l 7; Dt 5. 12- 15; Ez 20. 10~ 12 e MI 4.4. Por que tomar o que é dos outros para nós??? Lembrem-se que Pedro já dissera: "Não sofra, porém, nenhum de vós, como... quem se intromete em negócio de outrem; 1 Pe 4. Is, e é claro que esse negócio de sábado é com Israel e não com os gentios e com a Igreja.

20ª) SABATISTAS SENTENCIADOS PELO TEXTO SAGRADO

Sentimo-nos isentos dos deveres sabáticos, porque mesmo os sabatistas aplicando sobre nós Is 56.10~12; Mt 13.14; 23.1...; Lc 16.19- 31 e 1 Jo 2.3, mandando-nos ver neles a nossa sentença, é claro como um meio dia de verão, que se meditarmos imparcialmente nos textos recem-citados, constataremos evidentemente que no 1°, Deus falava para os próprios guardadores do sábado, conforme Is 58. Is; no 2° texto, Jesus atacara os próprios judeus e até os escribas e fariseus fanáticos observadores da lei e do sábado; no 3° observamos o rico chamando Abraão de pai, indicando assim que era judeu e, portanto, "guardador" do sábado, contudo estava em tormento, talvez por haver pensado que somente por "GUARDA-LO" estaria salvo, como alguns sabatistas atuais parecem pensar, uma vez que falam mais no sábado do que no próprio Jesus Cristo; e quanto ao 4° Texto, se o lermos até ao v.17, entenderemos, evidentemente que os mandamentos citados por João em nada se referiam ao sábado, mas sim á santidade e ao amor ágape; diante do que a sentença recai indubitavelmente sobre eles e não sobre nós, não está claro?

21ª) MANDAMENTOS E O SÁBADO EM O NOVO TESTAMENTO.
Ne
m mesmo em sonho pensamos "guardar" o sábado, porque além do Novo Testamento repetir várias vezes a todos os mandamentos do decálogo, excetuando apenas o 4° mandamento referente ao sábado; quando o Novo concerto fala em mandamento, jamais se refere ao sábado como querem provar os sabatistas, citando-nos Jo I5- li17.12,50; 1 Jo 3.23; 4.21. Aliás já dissemos inúmeras vezes a alguns sabatistas, que quando eles nos apresentarem pelo menos um versículo dos 7.957 ou 7.956 vs. do Novo Testamento. (ARS ARC E MELHORES TEXTO EM HB E GREGO), dizendo-nos: "Descanse no sábado, observe o repouso sabático ou guarde o sábado"; seremos também sabatistas. veja, porém, a razão seguinte.


22ª) LEI E MANDAMENTO EXTRA-DECÁLAGO.

Não nos inclinamos ás doutrinas sabáticos, porque os sabatistas tentam nos convencer, sofismaticamente, que quando o N T fala em mandamento, conforme 1 Jo 2.3-5 e outros, refere-se ao decálogo; todavia sabemos que Deus falou antigamente pela lei e pelos profetas, mas por fim nos falou pelo Filho que é um com o Pai e deve ser honrado igualmente, Hb 1.1,2; jo 10.30 e 5.23; diante do que a palavra do Filho é também lei e mandamento, conforme veremos na razão 23. Adém de tudo isto, o N-T deu outros mandamentos, sem mencionar o decálogo e muito menos o sábado. Leia-se, pois: Mt 28. 18-20; Mc 16, 15; Jo 21. I5-17; At 1.2; 1 Co 14.37; 2 Jo 9 etc.

23ª) NÃO ESTAMOS SEM LEI COMO INSINUAM OS SABATISTAS

Dizem os adventistas do 7° Dia, que nós, os evangélicos,' vivemos sem lei por não nos dirigirmos pela sua cartilha interpretativa do Antigo Concerto, mas graças a Deus que ao abrogá-lo, não nos deixou sem lei como pensam os sabatistas, porém nos outorgou a lei de Cristo, o novo "Esposo", Rm7.1-6; chamada lei do Espírito de vida, Rm B-1; a qual atua bem diferente da antiga Mt 5-11-22; Jo I5- l0- l2; Gl 6.2; 1 Co 9.21; 1 )o 3.22-24; 4.21. Vimos, pois nestes versículos, a lei e os mandamentos de Cristo sem se referir ao Sábado tem uma vez porque também o profeta já havia anunciado esta Sua nova doutrina por haverem passado as primeiras coisas. Is 42.1.9.

24ª) O SÁBADO CRAVADO NA CRUZ COM A SUA LEI.

Não nos preocupamos por não repousarmos no sábado religiosamente e sim no domingo, não somos condenados por Tg 1.17 e Ap 14.12; não estamos dizendo que há mudança de Deus e muito menos desobedecendo os Seus mandamentos, conforme dizem de sabatistas que estamos; mas bem ao contrário disto, estamos na verdade declarando com nossa observância do Novo Pacto: que Nele não há mudança nem falha Nm 23.19; que Ele cumpriu, cumpre e cumprirá tudo o que predissera: estabelecimento duma Nova Aliança Jr 31.31-34; a cessação da observância do sábado, Os 2.11 etcetera Isto porque havia se tornado um fardo para Deus, Is 1.12,14 e também porque com o Novo Concerto chegou o tempo do sábado ser cravado na cruz com a lei, a fim de darem lugar à Nova Aliança e ao verdadeiro descanso em Cristo Jesus; porque sendo eles apenas sombras da realidade
Futura, ao chegar esta, tinham que pararem de atuar Mt. l 1.28,29; Gl 2. 16, 1 7; Cl 2. 14; Hb 4.6,9 Etc.

25ª) SÁBADO "ESQUECIDO" PELO APÓSTOLO PAULO.

Não nos lembramos da observância do sábado, porque o grande apóstolo supracitado também não se "lembrou" dela nem sequer uma vez em todas as suas epístolas; apesar de ser hebreu de hebreus e o más intelectual e experimentado dentre os demais apóstolos, e haver sido altamente zeloso pela lei; mesmo assim pregou salvação pela fé, valorizou as boas obras, enfrentou terríveis perseguições dos sabatistas da época, combateu o bom combate e guardou a fé; enfrentou e venceu o mensageiro de Satanás e quando pediu a Jesus para afastar dele o tal mensageiro, o SENHOR lhe disse "a minha graça te basta" 2 Co 12.9, sendo, pois, através dela que ele foi totalmente vitorioso e anda acrescentou ser más do que vencedor e que tudo podia Naquele que lhe fortalecia. Ep 3.5; Ef 2.8- l0; Gl 5.16-21; 2 Co 11.22-26; 2 Tm 4.7,8; Rm 8.37; Fp 4.13 etc. INCRÍVEL; não é? Paulo não contou nenhuma vitória pela "guarda" do sábado, não disse que a coroa estava reservada aos guardadores do sábado, não disse haver combatido o bom combate e guardado o sábado, não falou que para vencer o mensageiro de Satã foi preciso "guardou' o sábado e, finalmente, acerca da obrigatoriedade de guardar o sábado; zero e zero em todas suas treze epístolas. Será que ele escreveu mesmo desse tão importante mandamento dos sabatistas? Que coisa! Por que ele não
escreveu nem sequer um vislumbre inerente à "guarda" do sábado, antes a combateu no tocante aos gentios? Rm 3.21-28; Cl 2.16.17.

26ª) A LEI E O SÁBADO ERAM APENAS SOMBRAS.

Sentimo-nos desabrigados da observância de dias, porque até mesmo o sábado, outros ritos e a própria lei, eram simplesmente sombras registradas no Antigo Testamento para alertar a expectativa da realidade porvir: Cl 2.14-17; Hb 7.18; 8-5,13; l0-1,9; Gl 2.21; 3.25; 4.9, l0 e Jo 1.17. Ora se a realidade já chegou, por que voltarmos a permanecer nas sombras? Elas não nos ampararão das chuvas tempestuosas, escondamos, pois, em Cristo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

deixa seu comentário...Obrigado...