domingo, 24 de julho de 2011

Pode um Cristão sofrer de Depressão...?

Apesar da realidade da depressão, o cristão pode ter paz

A depressão é um transtorno psíquico que afeta muitas pessoas, até mesmo aos cristãos. A melhor definição que encontrei para este problema foi dada pelo Dr. Uriel Heckert, psiquiatra: É um estado de sofrimento psíquico caracterizado fundamentalmente por rebaixamento do humor (isto é, do estado afetivo básico apresentado pela pessoa), acompanhado por diminuição significativa do interesse, prazer e energia. Incluem-se aí, alterações de sono e apetite, retardo psicomotor, sensação de fadiga, falta de concentração, indecisão, diminuição da autoconfiança, pessimismo, ideias de culpa, desejo recorrente de morrer, entre outros sintomas.

Todos nós sem exceção, vez por outra, podemos nos sentir deprimidos, em maior ou menor grau. Existe um questionamento sobre o fato se um verdadeiro cristão poderia entrar em depressão. Como alguém cheio do Espírito Santo, que nasceu de novo, poderia ficar deprimido? É uma pergunta interessante. Mas devemos comprovar tudo pelas Escrituras. E o maior exemplo que encontramos na Bíblia sobre um ser humano deprimido vem de nosso próprio Senhor Jesus Cristo. Leiamos Mt 26.38: "Então ele lhes disse: A minha alma está tão triste que estou a ponto de morrer; ficai aqui e vigiai comigo" (Almeida Séc. 21). Também temos os exemplos do rei Davi: "Por que estás abatida ó minha alma, e por que te perturbas em mim?......Ó meu Deus, dentro de mim a minha alma está abatida" (Sl 42.5, 6a). Veja também o profeta Elias; "Toma agora ó Senhor a minha alma" ou Jonas: "Melhor me é morrer do que viver" (1 Rs 19.4; Jn 4.3).

Tudo isso demonstra que não podemos incorrer em simplismos quando abordamos este assunto. Não é algo a ser tratado de maneira superficial. Além de Jesus Cristo, tínhamos o rei Davi que gozava de comunhão com Deus, e Elias e Jonas, homens que andavam com Deus também e exerciam o ofício profético. Sendo assim, podemos categorizar que a depressão tem um caráter de universalidade. Pode atingir cristãos e não cristãos, homens e mulheres, jovens e idosos.

Todavia, é óbvio que há diferença entre a depressão e uma infelicidade passageira. Uma tristeza momentânea. A depressão afeta a estrutura emocional mais profunda do ser humano. Não é algo superficial. Enquanto na tristeza passageira, provocada por circunstâncias adversas, a pessoa não perde sua perspectiva da vida e sua esperança, na depressão ela é atingida em sua disposição inteira. A pessoa deprimida tem um conceito pessimista da vida. Há nela uma vulnerabilidade em relação àquilo que lhe ameaça. Até mesmo aborrecimentos de pouca monta podem aumentar sua depressividade.

A depressão tem estágios, níveis. Na maioria das vezes começa com o desalento (nível ameno ou depressão leve também conhecida como disforia), vai aumentando até chegar ao próximo estágio, o abatimento (nível sério ou depressão moderada) e chega ao desespero (nível grave). Em todos estes estágios, somos afetados mentalmente, emocionalmente e fisicamente. É muito importante frisar que, a pessoa ao atravessar a linha de desespero, a depressão pode se tornar tão aguda que a ela perca contato com a realidade e por isso, toda atenção deve ser dada a quem estiver nesse estágio pois poderá estar planejando dar cabo à sua própria vida.

Sentindo um peso emocional esmagador, sem esperança e incapaz de lidar com a própria existência, muitos procuram, como recurso extremo, o suicídio. Sua energia emocional está sendo sugada. Sua sensação de incapacidade é generalizada para o todo de sua vida. A principal necessidade do ser humano é de ter significado na vida e quando esta não é satisfeita, pode-se instalar um quadro depressivo.

O stress que nos afeta todos os dias, também em menor ou maior grau, pode levar ao estabelecimento da depressão, pela continuidade e agravamento dos fatores que lhe deram origem. Ressalvamos que um nível de stress é necessário a toda pessoa pois lhe ajuda em seu crescimento, em sua mudanças e desafios da vida que são tão necessários. Mas quando esse stress ultrapassa seus recursos físicos, emocionais e espirituais, os desafios se tornam ameaças e o stress se torna aflição que poderá dar origem à depressão de fato.

Estamos em um mundo onde as coisas não funcionam como deveriam funcionar. Onde o pecado afetou o todo da criação e principalmente ao ser humano. Sendo assim, infelizmente, a depressão faz parte de nossa existência enquanto seres caídos. E mesmo redimidos pelo sangue de Jesus, continuamos como seres humanos e frágeis. A conversão de alguém ao Evangelho não lhe isenta automaticamente de suas fragilidades humanas. Ele continuará suscetível aos fatores desencadeantes de uma depressão. Vejamos alguns desses fatores:

1) Causas físico-hormonais - A depressão frequentemente tem uma origem física.

2) Causas ambientais ou externas - Experiências negativas na infância, situações de desemprego, desarmonia entre os cônjuges, são alguns exemplos.

3) Incapacidade aprendida - Ao percebermos que nossas atitudes não estão produzindo resultados para alívio dos problemas, apesar de nossas tentativas, sentimo-nos incapazes e desistimos de tentar, a depressão passa a ser a resposta comum.

4) Pensamentos negativos - É a tendência a fixar-se no lado negativo da vida e esquecer-se do positivo, isso leva à depressão.

5) Stress ou tensão - Já mencionado, é quando o stress contínuo e intenso suga nossas energias emocionais, ficamos exauridos e isto pode levar à depressão.

6) Ira - Quando alguém se sente frustrado, ressentido e cheio de ira, não encontrando uma maneira de expressar e resolver este sentimento, pode levar à depressão igualmente.

7) Culpa (falsa ou real) - Quando falhamos ou sentimos que fizemos algo errado, surge a culpa e junto com esta a autocondenação, frustração, desespero. A pessoa forma um círculo vicioso, pois sente-se incapaz de sair do desespero que gera depressão e com isto mais culpa a pessoa sentirá e por sua vez agravará sua depressão.

8) Batalha espiritual - Aqui nos reportamos à luta contínua do cristão contra os seus três grandes inimigos, o mundo, a carne e o diabo. Quando nessa luta, ele perde mais do que ganha, além de demonstrar inabilidade para andar em obediência em sua vida com Cristo, tudo isso pode levá-lo também à depressão.


Apesar de tudo o que informamos até aqui, há cura substancial em Jesus Cristo para todo tipo e extensão de depressão!

Quando a Bíblia diz que o choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã (Sl 30.5), quando diz também que as misericórdias do Senhor renovam-se a cada manhã (Lm 3.22,23), tudo isso aponta para um Deus que se preocupa com nossas angústias existenciais. A palavra definitiva para mim em relação ao problema da depressão que pode nos sobrevir está no Evangelho de João 16.33: "Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo" e igualmente em no cap. 14.27: "Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração nem se atemorize."

As palavras de nosso Senhor Jesus Cristo são tão significativas que podemos verdadeiramente encontrar a luz no final do túnel escuro da depressão. Quer o diabo e suas hostes fazer o deprimido crer de que seu único remédio é dar cabo à própria vida. Mas Jesus veio para dar vida abundante e libertar a todos os cativos de Satanás (Jo 10.10; At 10.38). Grande parte das vezes, a depressão é um problema de ordem espiritual. Mas a aflição oriunda de um quadro depressivo pode e deve ser quebrada pelo poder do Nome de Jesus. Se houver pecados, devem ser confessados e abandonados para que a cura realmente se processe (Pv 28.13).

Note porém que a depressão em si não é pecaminosa. Ela faz parte da condição humana como frisamos. As várias passagens bíblicas que reportam-se à aflição que os seres humanos sofrem, só demonstram o realismo da Bíblia em abordar a vida humana como ela realmente é, sem subterfúgios ou utopias.

Mas ao mesmo tempo, há uma nota de esperança nas Escrituras sobre todo problema humano. Esta esperança repousa em Jesus Cristo e em Sua obra consumada na cruz do Calvário. Aqui está o nosso consolo, ao qual bem fazemos em nos apegar quando, por uma ou outra razão, a depressão se abater sobre nós. Há um destaque grande nas Escrituras para a vida de fé que devemos viver nesse mundo, apesar de tantas coisas erradas em nós e em nossos semelhantes por causa de nosso estado pecaminoso.

Façamos como o apóstolo Paulo, em sua oração a favor dos crentes em Roma: "Que o Deus da esperança vos encha de toda alegria e paz na vossa fé, para que transbordeis na esperança pelo poder do Espírito Santo" (Rm 15.13 - Almeida Séc. 21).

É possível viver neste mundo, apesar da realidade desconfortável e intrusa da depressão, viver em alegria e em paz na nossa vida com Cristo. Podemos transbordar verdadeiramente em esperança unicamente pelo poder do Santo Espírito de Deus até o grande dia da vinda de Jesus, Aleluia!

Fonte:http://observateologia.blogspot.com/2011/07/apesar-da-realidade-da-depressao-o.html

quinta-feira, 21 de julho de 2011

O que significa Gálatas 2:16-21?

O que significa Gálatas 2:16-21?



Sua dúvida está no significado da passagem em Gálatas 2:16-21. Para entendê-la é preciso ler o contexto, que é basicamente todo o livro de Gálatas, onde por 5 vezes fala da crucificação e seu efeito no crente, colocando-o na posição de morto no que diz respeito à sua velha vida:
Jesus foi crucificado diante de mim Gál 3:1
Eu fui crucificado em Cristo Gál 2:20
Os que são de Cristo crucificaram a carne, as paixões e as concupiscências Gál 5:24
O mundo foi crucificado para mim Gál 6:14
Eu fui crucificado para o mundo Gál 6:14



No capítulo 2 que está sua dúvida, Paulo comenta o episódio ocorrido com Pedro, que parecia querer voltar às práticas da lei dada a Moisés, como se sofresse de um retrocesso na fé. William MacDonald explica tão bem a passagem em seu livro "Believer's Bible Commentary" que prefiro traduzir e colar logo abaixo:

2:16 Os judeus que tinham sido salvos sabiam que não havia salvação na lei. A lei condenava á morte aqueles que fracassavam em obedecê-la perfeitamente. Isso trouxe maldição sobre todos, porque todos romperam seus sagrados preceitos. O Salvador é aqui apresentado como o único objeto da fé. Paulo recorda Pedro de que "até mesmo nós judeus" chegamos à conclusão de que a salvação é pela fé em Cristo, não pela guarda da lei. Como podia agora Pedro colocar gentios sob a lei? A lei dizia ás pessoas o que deviam fazer mas não lhes dava o poder para fazer. A lei foi dada para revelar o pecado, não para ser uma salvadora.

2:17 Paulo e Pedro e outros tinham buscado a justificação em Cristo e somente nele. As ações de Pedro em Antioquia, porém, pareciam indicar que ele não estava completamente justificado, mas que precisava voltar à lei para completar sua salvação. Se assim for, Cristo não é um Salvador perfeito e suficiente. Se vamos a Ele para ter nossos pecados perdoados, porém depois precisamos ir a algo mais, acaso Cristo não se torna um ministro do pecado ao falhar cumprir suas promessas? Se por um lado professamos depender de Cristo para a justificação, e por outro voltamos à lei (que só pode nos condenar como pecadores), será que estamos agindo como cristãos? Podemos esperar a aprovação de Cristo com uma conduta assim que, na prática, faz dele um ministro de pecado? A resposta de Paulo é um indignado "De modo algum!".

2:18 Pedro havia abandonado todo o sistema legal pela fé em Cristo. Ele tinha repudiado quaisquer diferenças entre judeus e gentios quando se tratava de encontrar o favor de Deus. Agora, ao recusar comer com os gentios, ele está reconstruindo o que havia destruído. Fazendo assim, ele se revela como um transgressor. Ou ele estava errado por trocar a lei por Cristo, ou está errado agora por trocar Cristo pela lei!

2:19 A pena pela transgressão da lei é a morte. Como pecador, transgredi a lei. Portanto, ela me condenou a morrer. Mas Cristo pagou por mim a pena da lei transgredida ao morrer em meu lugar. Assim, quando Cristo morreu, eu morri. Ele morreu para a lei no sentido que atendeu a todas as suas justas demandas; portanto, em Cristo, eu também morri para a lei. O cristão morreu para a lei; ele já não tem mais nada a ver com ela. Será que isso significa que o crente está livre para transgredir os Dez Mandamentos como bem entender? Não, ele vive uma vida santa, não por medo da lei, mas por amor daquele que morreu por ele. Os cristãos que desejam se colocar sob a lei como um padrão de comportamento não entendem que isso os coloca sob a maldição da lei. Além do mais, eles não podem tocar a lei em um ponto sem que sejam responsáveis por cumpri-la integralmente. A única maneira de podermos viver para Deus é estando mortos para a lei. A lei jamais poderia produzir uma vida santa; Deus nunca teve a intenção de que ela fizesse isso. O caminho de santidade que Ele determinou é explicado no versículo 20.

2:20 O crente está identificado com Cristo em sua morte. Cristo não só foi crucificado no Calvário, mas eu fui crucificado ali também - em Cristo. isto significa o meu fim como pecador aos olhos de Deus. Isto significa o meu fim como alguém que busca merecer a salvação ou consegui-la por meus esforços. Isto significa o meu fim como filho de Adão, como um homem sob a condenação da lei; um fim de meu velho e irremediável eu. O velho e mau "eu" foi crucificado; ele já não pode reivindicar um lugar em minha vida diária. Isto é verdadeiro no que diz respeito à posição que ocupo diante de Deus; deveria ser verdadeiro no que diz respeito ao meu comportamento.

O crente não deixa de viver como uma personalidade ou como um indivíduo. Mas aquele que é visto por Deus como tendo morrido não é o mesmo que vive. Não sou mais eu quem vive, mas Cristo vive em mim. O Salvador não morreu por mim para que eu siga vivendo minha vida como bem entender. Ele morreu por mim para que de agora em diante ele possa viver sua vida em mim. A vida que agora vivo neste corpo humano, eu vivo na fé do Filho de Deus. Fé significa dependência. O cristão vive em contínua dependência em Cristo, ligado a ele, permitindo que Cristo viva sua vida em si.

Assim a regra de vida do crente é Cristo, não a lei. Não é uma questão de se esforçar, mas de confiar. Ele vive uma vida santa, não por medo do castigo, mas por amor ao Filho de Deus, que o amou e a si mesmo se entregou por ele.

http://luizcarloseuzebio76.blogspot.com/

quarta-feira, 20 de julho de 2011

O significado da "Palavra" Ratimbum

O significado da "Palavra" Ratimbum

RATIMBUM

É uma palavra mágica usada pelos magos pérsias na Idade Média. Em rituais satânicos, elas eram pronunciadas assim e ao contrário
fazendo o mestres dos magos surgir
das cinzas e realizar os desejos de quem os proclamou.
Por muito tempo cantamos inocentemente um "parabéns" pra alguém que está aniversariando. Mas até aqui tudo bem.
O que muitos não sabem é que depois da música vem um tal de ratimbum
(isso significa: eu amaldiçoo você) muitos não sabem, mas os demônios se divertem em muitas festas até cristãs.
Esse ratimbum é pronunciado até para os pastores e devemos tomar cuidado porque é essa mesma a finalidade do maligno.
Muitos não sabem porque acontecem tantas coisas misteriosas depois de uma simples festa de aniversário.
Deixo aqui o meu alerta a todos os que leem essa mensagem porque a obra do maligno é essa: festejar a ruína do homem.
Existiu até certo tempo um programa infantil numa determinada emissora de TV (castelo ratimbum) que significa "castelo da
maldição".
Como podemos cantar felicitando uma pessoa e depois amaldiçoa-la? Irmãos tomemos muito cuidado.
Que Deus nos guarde!

Detalhe que depois de dizer ratimbum, se pronucia o nome do aniversariante várias vezes...
Vamos nos atentar para isso irmãos.

Também há especulação á respeito desa "palavra"...Alguns dizem que no seriado da cultura,
seria uma junção da palavra ratinho + bum!!! anunciando o começo ou o fim de Alguma coisa.

Porém digo que nós cristãos temos que ter discernimento, ao que falamos e não sabemos o que "significa"...

Principalmente em musicas internacionais as chamadas "seculares" que as vezes dizem em suas letras palavras torpes,e fazem apologia ao pecado, e também palavras de Maldição.

E tambem as musicas e "louvores" chamados Gospel, que não prezam pela verdade,contrariando
a Palavra de DEUS, no qual boa parte desses louvores contém Heresias, E os irmãos cantam essas
"musicas" através de sua melodia e ótimos arranjos e nem percebem o erro.

Vamos ter cuidado meus irmãos que o inimigo usa de todos os meios para colocar o engano na boca
do povo de DEUS.

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Prosperidade...??? aos cristãos nos dias de Hoje...???

Devo estar revoltado?
Essa coisa de revoltado tem a ver com uma campanha de uma denominação, que incita seus membros a se revoltarem contra sua presente condição de pobreza, fracasso e ruína para tomarem uma atitude visando a prosperidade. Nada poderia ser mais falso, doentio e vil, do que pregar algo assim. Uma fogueira nada santa está reservada para esses pregadores, conforme o Senhor prometeu:


Mat 7:22-23; 25:41 Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade... para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos

Recentemente minha empregada contou que estava arrasada com o que lhe aconteceu. Como de costume, acordou cedo no domingo, se arrumou, pegou ônibus e foi para sua "igreja", que é dessa denominação. Ela contou que acordou super feliz com Jesus, cheia de alegria pelo que ele fez por ela e foi meditando nisso pelo caminho.

Quando chegou no "culto", o "pastor" (uso aspas aos montes porque neste caso nenhuma destas palavras tem a ver com a Verdade da Bíblia) disse que estava revoltado e que todos deviam estar revoltados, caso contrário não sairiam da pobreza, não teriam prosperidade e coisa e tal. De microfone em punho, ele gritou: "Quem não estiver revoltado levante a mão".

Numa audiência de umas 500 pessoas, minha empregada foi a única que levantou a mão e ouviu do "pastor": "Se não está revoltada, fora daqui porque hoje eu só quero gente revoltada!". Até ela se surpreendeu com sua própria reação: colocou-se em pé e declarou em alto e bom som:

"'Pastor', o sr. perguntou quem não está revoltado e eu estou dizendo que não estou. Saí de casa feliz com Jesus e vim aqui alegre esperando ouvir a Palavra de Deus. Apesar do sr. querer que eu fique revoltada, não estou revoltada e nem vou ficar, porque conheço Jesus e tudo o que fez por mim. Como poderia estar revoltada?"

Diante disso o "pastor" berrou do palco que ela devia sair imediatamente da "igreja", o que ela fez para não mais voltar. Ali não era o lugar para a única entre 500 pessoas que era sincera o suficiente para dar um testemunho público de sua fé em Jesus e da satisfação que é crer nele. Se as outras pessoas lessem a Bíblia (o que provavelmente não fazem sem as lentes fornecidas por seu "bispo"), veriam passagens como estas:

Heb 13:5 Seja a vossa vida isenta de ganância, contentando-vos com o que tendes; porque ele mesmo disse: Não te deixarei, nem te desampararei.

1Tm_6:8 Tendo, porém, sustento, e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes.

Flp_4:4 Regozijai-vos sempre no Senhor; outra vez digo, regozijai-vos.

Flp 4:11-13 Não digo isto como por necessidade, porque já aprendi a contentar-me com o que tenho. Sei estar abatido, e sei também ter abundância; em toda a maneira, e em todas as coisas estou instruído, tanto a ter fartura, como a ter fome; tanto a ter abundância, como a padecer necessidade. Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece.

Flp_4:6 Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças.

Mat_6:25 Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário?

Antigamente essas "igrejas" usavam a cura física para atrair membros, mas depois descobriram que usar riqueza dá mais IBOPE porque apela para a ganância das pessoas. Além disso, seus pastores enriqueceram demais e precisavam de uma desculpa para sua fortuna, daí surgiu a "teologia da prosperidade".

Quem quer dinheiro fácil (sem trabalhar duro) vai procurar uma "igreja" assim. É o culto a Mamom, com promessas de prosperidade e sucesso neste mundo. Inverteram o mandamento, que diz "Não cobiçarás" e pregam "Cobiçarás".

Mat_6:24 Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom [riqueza].

Nessas igrejas Mamom é obedecido, venerado e adorado. Tudo gira em torno desse "deus", tudo é na base de "campanhas" para encher os bolsos dos "pastores". Obviamente alguns "fiéis" acabam prosperando, mesmo porque prosperariam de qualquer maneira em qualquer lugar, e atribuem isso ao poder daquela "igreja" e de seus "bispos" e "pastores". Mas esses são farinha do mesmo saco. Em todo golpe é preciso dois gananciosos: o golpista, que oferece o bilhete "premiado" de 100 mil por apenas mil, e a vítima, que é gananciosa ao ponto de entregar mil ao golpista porque quer ganhar dinheiro fácil.

FONTE:WWW.RESPONDI.COM.BR :Mario Persona.

quinta-feira, 14 de julho de 2011

O QUE DEVO SABER SOBRE O ÚNICO BATISMO ?

O QUE DEVO SABER SOBRE O ÚNICO BATISMO ?


Com quantos anos Jesus foi batizado?
E aconteceu que, como todo o povo se batizava, sendo batizado também Jesus, orando ele, o céu se abriu. E mesmo Jesus começava a ser de quase trinta
anos (...) (Lucas cap 3 ver 21 e 23 )

Qual é o importância do batismo de Jesus?
Apareceu João batizando no deserto, e pregando o batismo do arrependimento, para remissão dos pecados. (Marcos. cap 1 ver 4) Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado. ( Marcos cap 16 ver 16)
Tire suas duvidas: Jesus fala com um adulto!
E havia entre os fariseus um homem, chamado Nicodemos, príncipe dos judeus. Este foi ter de noite com Jesus, e disse-lhe: Rabi, bem sabemos que és Mestre vindo de Deus... Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo
que aquele que não nascer de novo não pode ver o reino de Deus. Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? porventura pode tornar a entrar no ventre de sua mãe, e nascer? Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus.
( João,cap 3 ver 1 ao 5)
Qual é a ordem de Jesus para os discípulos?
E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado? (
( Marcos cap16 ver15e16)
O que os discípulos fizeram?
Varões israelitas, escutai estas palavras: A Jesus Nazareno...E, ouvindo eles isto, ficaram aflitos em seu coração, e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, varões irmãos? E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo. De sorte que foram batizados os que de bom grado receberam a sua palavra; e naquele dia agregaram-se quase três mil almas.
( Atos cap 2 ver 22, 37, 38 e 41 )
O anjo do senhor falou a Felipe, dizendo: levanta-te e vai para banda do sul... E levantou-se e foi; eis que um homem etíope... E, indo eles caminhando, chegaram ao pé de alguma água, e disse o eunuco: Eis aqui a água ; que impede que eu seja batizado? E disse Felipe: É lícito, se crês de todo o coração. E respondendo ele, disse: Creio que Jesus Cristo é o filho de Deus. E mandou parar o carro, e desceram ambos à água , tanto Felipe como o eunuco, e o batizou.
(Atos cap 8 ver 26, 27, 36, 37e 38)
Apóstolo Paulo foi batizado?
E Saulo levantou-se da terra, e, abrindo os olhos, não via ninguém... E Ananias foi, e entrou na casa, e, impondo-lhes as mãos, disse: Irmão Saulo, o Senhor Jesus, que te apareceu no caminho por onde vinhas, me enviou, para que tornes a ver e sejas cheio do espírito Santo. E logo lhe caíram dos olhos como umas escamas, e recuperou a vista: e, levantando-se, foi batizado.

Vejamos aos Efésios capitulo 04 versos 04 e 05...

Há um só corpo,e um só Espirito,como também fostes chamados em uma só esperança da vossa vocação.

Um só SENHOR ,Uma só Fé, um só BATISMO.


( Atos cap 9 ver 8, 17e 18)
João cap 3 ver 1 ao 5 *
* Marcos cap 16 ver 15 e 16 *
* Atos cap 2 ver 38 *
* Atos cap 22 ver16 * Atos cap 9 ver 17 e 18*
* Atos cap 8 ver 12 e 36 ao 38 *
* João cap 6 ver 53 ao 56 *
* I Aos Coríntios cap 11 ver 23 ao 34
Fiz-me acaso vosso inimigo, dizendo a verdade?
(Aos Gálatas cap 4 ver 16)

Os Querubins da Arca: Indicativo para adorarmos imagens?

Os Querubins da Arca: Indicativo para adorarmos imagens?



"AS IMAGENS dos querubins na arca do concerto não eram adoradas (Êx 25.18). Não eram padroeiras dos hebreus, não intercediam por eles, nem eram a recordação de alguém que eles amavam. Eram ornamentos e simbolizavam a presença de Deus (Dt 10.1-3; 2 Cr 5.10; Hb 9.4-5)" (Bíblia Apologética).


Acrescento: Os querubins não eram carregados em procissão; o povo não cantava louvores a eles; não eram coroados; não eram iluminados por meio de velas; não eram tocados e beijados; não eram reproduzidos para serem guardados em casa, em redoma, no pescoço, e colocados nas praças e em lugar de destaque; não havia fábricas de querubins com fins lucrativos; não eram colocados nas sinagogas. Mais: a igreja primitiva não precisou usar querubins nem qualquer tipo de imagens. O mesmo raciocínio serve para a serpente de metal, edificada no deserto. Foi destruída exatamente quando o povo se inclinava a adorá-la. "Ele [rei Ezequias] tirou os altos, quebrou as estátuas, deitou abaixo os bosques, e fez em pedaços a serpente de metal que Moisés fizera; porquanto até àquele dia os filhos de Israel lhe queimavam incenso, e lhe chamaram de Neustã [hebraico: pedaço de bronze]" (2 Reis 18.4). Não houve outro que confiasse tanto no Senhor Deus... “Assim foi o Senhor com ele" (18.5-6). Podemos dizer que quanto mais o rei Ezequias destruía imagens, mais demonstrava confiança no Senhor e mais o Senhor era com ele.


As figuras do Antigo Testamento eram sombras das coisas futuras (Cl 2.17), mas, vindo Cristo, o sumo sacerdote dos bens futuros, por um maior e mais perfeito tabernáculo... Entrou uma vez no santuário, havendo efetuado uma eterna redenção. Porque Cristo não entrou num santuário feito por mãos, figura do verdadeiro...” (Hb 9.6-24).




A proibição de Êxodo 20.4-5: “Não farás PARA TI imagens de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima nos céus... Não te encurvarás a elas nem as servirás” – inclui, de forma bem clara, as imagens de pessoas falecidas, dos anjos e da Trindade. “Para ti” significa para adoração particular. Por isso, a Palavra acrescenta que não devemos nos prostrar (“não te encurvarás”, isto é, não fazer gestos de reverência, tirar o chapéu, inclinar o corpo, ajoelhar-se). Encurvar-se ou ajoelhar-se é a mais visível manifestação de adoração. É a adoração interior, do coração, que se exterioriza.

Em diversas praças das capitais brasileiras, há imagens esculpidas de homens públicos ou de feitos históricos. Deus não as proíbe, exceto se forem adoradas como deuses.

texto: Pr. Airton Evangelista da Costa

terça-feira, 12 de julho de 2011

O"objetivo" da obra de JESUS...?

O objetivo da obra de Cristo foi salvar o homem?
O sacrifício de Cristo teve como primeiro objetivo a glória de Deus, ou seja, tirar o pecado do mundo. O pecado tinha arruinado a Criação e isso precisava ser resolvido primeiramente para a glória de Deus. Porém, ao mesmo tempo em que Cristo resolveu a questão do pecado e da glória de Deus, Ele também fez provisão para a salvação dos homens ao morrer por TODOS ao levar sobre Si os pecados de MUITOS, aqueles que nEle creem.


Joã_21:19 E disse isto, significando com que morte havia ele de glorificar a Deus.

Joã_1:29 No dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

É importante lembrar que mesmo que ninguém viesse a crer e ser salvo, mesmo assim a obra de Cristo teria sido bem sucedida no sentido de tirar o pecado do mundo e glorificar a Deus. Foi para isso que o Cordeiro veio em primeiro lugar. A provisão foi de salvação para TODOS, mas "apenas" MUITOS serão salvos. Cristo morreu por TODOS, mas levou sobre Si os pecados de MUITOS.

"TODOS" - este é o tamanho da provisão de Deus e do poder de salvar que teve a obra de Cristo na cruz:

2Co_5:14-15 Porque o amor de Cristo nos constrange, julgando nós assim: que, se um morreu por TODOS, logo todos morreram. E ele morreu por TODOS, para que os que vivem não vivam mais para si, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou.

"MUITOS" - indica que, apesar do sacrifício ser suficiente para todos, nem todos irão querer ser salvos:

Isa_53:12 Por isso lhe darei a parte de muitos, e com os poderosos repartirá ele o despojo; porquanto derramou a sua alma na morte, e foi contado com os transgressores; mas ele levou sobre si o pecado de MUITOS, e intercedeu pelos transgressores.

Heb_9:28 Assim também Cristo, oferecendo-se uma vez para tirar os pecados de MUITOS, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para salvação.

No final Deus será glorificado em todos os aspectos e haverá diferentes classes de salvos: os santos do Antigo Testamento (que creram no Cordeiro que Deus iria prover), os santos da Igreja (gentios e judeus convertidos que creram no Cordeiro que Deus proveu), os judeus que se converterão durante a grande tribulação, que morrerem ou permanecerem vivos, e também multidões de crianças e fetos que morreram antes da idade da responsabilidade para crer.

FONTE:WWW.RESPONDI.COM.BR

sábado, 9 de julho de 2011

Quem diz "Senhor, Senhor"...ENTÃO LHES DIREI ABERTAMENTE... "Nunca vos conheci"!!!


É importante ler a passagem inteira de Mateus 7 para ver que o Senhor está falando de pessoas que não dão frutos genuínos de uma vida nova. Então ele menciona esses que pregam e fazem milagres em Seu nome e diz deles: "NUNCA VOS CONHECI". Se o Senhor não os conheceu, obviamente eles também nunca conheceram o Senhor, nunca foram salvos, e seus interesse no rebanho é só para vantagem própria.

Quando o Senhor estava no mundo, Ele não desrespeitava a autoridade que tinham os sacerdotes judeus e outros líderes do judaísmo, pois eles tinham sido revestidos de autoridade pelo próprio Deus que estabeleceu a religião judaica. Quando o Senhor curava alguém, mandava a pessoa ir falar com o sacerdote para oferecer sacrifícios. Hoje já não temos sacerdotes, ou templo, ou sacrifícios ou o sistema judaico. Portanto qualquer pessoa que se posicione como um líder no cristianismo precisará mostrar de quem recebeu tal autoridade.

Hoje na cristandade temos cristãos falsos e verdadeiros, joio e trigo, assim como no judaísmo você encontra essas duas classes de pessoas. Em Atos o apóstolo Paulo alerta os anciãos de Éfeso sobre o que aconteceria após sua partida.

Mas vamos ao alerta que Paulo faz:

At 20:29-30 "Porque eu sei isto que, depois da minha partida, entrarão no meio de vós LOBOS CRUÉIS, que não pouparão ao rebanho; E que DE ENTRE VÓS MESMOS se levantarão HOMENS QUE FALARÃO COISAS PERVERSAS [PERVERTIDAS], para atraírem os discípulos após si".

Veja aí duas classes de homens: os LOBOS, que vêm de fora (não são convertidos reais) e seu intento é destruir o rebanho, simplesmente porque lobos se alimentam das ovelhas, destruindo-as assim. Dá para perceber uma semelhança com esses falsos pregadores que se alimentam dos cristãos, extraindo deles tudo o que podem?

Então existe a outra classe, os HOMENS que falam coisas pervertidas ou distorcidas e têm o intento de atrair seguidores ou discípulos. Não diz que eles querem destruir o rebanho, mas simplesmente serem seguidos pelas ovelhas. Estes podem ser cristãos genuínos e salvos, porque diz que eles são "de entre vós mesmos" (ao contrário dos lobos que "entrarão no meio de vós"), mas sua intenção é ser dono do rebanho, e para isso distorcem (pervertem) as Escrituras.

Meu conselho: fique longe dos que querem se alimentar de você (os que pedem, pedem, pedem sem parar...) e dos que querem que você os sigam ou sejam seus discípulos (os que querem ter domínio sobre o rebanho por sede de poder).

A Palavra de Deus previa que nos últimos dias não faltariam os falsos cristãos (e estamos nos últimos dias), e suas características podem ser encontradas em 2 Timóteo 3:

2Tm 3:1-9 Sabe, porém, isto: que nos ÚLTIMOS DIAS sobrevirão tempos trabalhosos. Porque haverá homens amantes de si mesmos, AVARENTOS (GANANCIOSOS), presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, Sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons, Traidores, obstinados, orgulhosos, MAIS AMIGOS DOS DELEITES (BOA VIDA) DO QUE AMIGOS DE DEUS, Tendo APARÊNCIA DE PIEDADE, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te. Porque deste número são os que se introduzem pelas casas, e levam cativas MULHERES NÉSCIAS carregadas de pecados, levadas de várias CONCUPISCÊNCIAS (DESEJOS EXTREMOS); Que aprendem sempre, e nunca podem chegar ao conhecimento da verdade. E, como Janes e Jambres (QUE IMITAVAM OS MILAGRES DE DEUS) resistiram a Moisés, assim também estes resistem à verdade, sendo homens corruptos de entendimento e réprobos quanto à fé. Não irão, porém, avante; porque a todos será manifesto o seu desvario, como também o foi o daqueles.

texto escrito por Mario Persona.www.respondi.com.br

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Uma verdadeira Massagem ao Ego...!!! A Glória é de Quem Afinal...???

“Ego” massageado…..

Ego massageado, sujeito “feliz”

Em minhas andanças virtuais, me deparei com a seguinte citação:

“Coisas sem as quais não consigo viver:”

Um Janeiro de Provisão…
Um Fevereiro de Restituição…
Um Março de Milagres…
Um Abril de Restauração…
Um Maio de Portas Abertas…
Um Junho de Vitórias Certas…
Um Julho de Maravilhas Incontáveis…
Um Agosto de Surpresas Inigualáveis…
Um Setembro de Muita Glória…
Um Outubro de Muita Vitória…
Um Novembro de Sonhos Realizados…
Um Dezembro de Desejos CONCRETIZADOS…

Uma verdadeira sessão de massagem ao ego. O “EU” é o centro de tudo. E a busca é por uma “felicidade” e prosperidade terrena, representada aí pelo desejo de provisão, restituição, milagres, portas sempre abertas, vitórias constantes, sonhos e desejos concretizados.

Sinceramente, não vejo Deus sendo glorificado aí. Pois o autor afirma que não consegue viver sem essas coisas.

Deus é mais glorificado quando estamos passando pelas piores tempestades na vida e confiamos nEle, reconhecendo que Sua graça nos basta.

9 E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo.
10 Por isso sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando estou fraco então sou forte.
(2 Coríntios 12: 9-10)

Dessa forma, não mais o ego é massageado, mas a nossa alma é confortada pelo Espírito Santo. E a verdadeira felicidade, em Cristo, é alcançada, e essa durará para sempre.

“Porém alegrem-se todos os que confiam em ti; exultem eternamente, porquanto tu os defendes; e em ti se gloriem os que amam o teu nome.” (Salmos 5:11)

Fonte:www.respondi.com.br