terça-feira, 3 de maio de 2011

Relíquias de João Paulo II já são veneradas na Polônia



ATÉ QUANDO...??? OS RELIGIOSOS , VÃO CONTINUAR SE ENGANANDO E A ""ENGANAR""...??? PRATICANDO HERESIAS...


Czestochowa – Mesmo antes da beatificação do Papa João Paulo II em 1º de maio no Vaticano, seu cinto, perfurado por uma bala e manchado de sangue durante o atentado de 1981, é venerado como uma relíquia no santuário mariano de Jasna Gora, na Polônia Católica.
“Formalmente, é preciso esperar até o dia 1º de maio e a beatificação para que o cinto seja considerado uma relíquia. Mas, para os peregrinos já é um objeto de culto”, explicou à AFP o padre Jan Golonka, encarregado dos ex-votos oferecidos pelos fiéis por décadas.
“Tivemos muita sorte, pois o próprio João Paulo II nos ofereceu seu cinto. Os outros que queriam ter suas relíquias tiveram que passar pelo Vaticano, através de um procedimento muito complicado”, explicou.
Segundo ele, o Vaticano não prevê tirar relíquias dos restos do Papa, pelo menos não de imediato, apesar de a demanda ser enorme.
Depois do atentado cometido pelo turco Ali Agca, João Paulo II havia guardado no Vaticano seu cinto e uma das três balas que quase o mataram. Em 1982, deu os objetos de presente ao Santuário de Fátima e um ano mais tarde, durante uma viagem à Polônia, o cinto foi depositado no Santuário de Jasna Gora, como ex-voto ante a Virgem Negra por ter salvado sua vida, explicou o sacerdote.
“Apenas em 2004, o papa concordou que fosse exposto para os fiéis. Foi colocado no relicário, atrás de um cristal, junto à Virgem Negra”, acrescentou o padre Golonka.
Os monges paulinos de Jasna Gora não são os únicos na Polônia que dispõem de tais tesouros. O cardeal Stanislaw Dziwisz, arcebispo da Cracóvia e ex-secretário do papa, guarda uma ampola com sangue do papa polonês.
O objeto foi entregue por médicos. Esta ampola será enviada no dia 11 de junho ao Centro João Paulo II em Lagiewniki, no subúrbio da Cracóvia, não muito distante do canteiro de obras onde o papa trabalhou como operário durante a Segunda Guerra Mundial.
O cardeal Dziwisz ofereceu uma gota do sangue papal ao piloto de Fórmula 1 polonês Robert Kubica (Lotus Rénault), gravemente ferido em um acidente na Itália, para curá-lo.
Acredita-se que as irmãs do Sagrado Coração também obtiveram sangue de João Paulo II, bem como uma mecha de seus cabelos, disse o escultor polonês Czeslaw Dzwigaj, professor de arte sacra na Academia Papal da Cracóvia.
Dzwigaj é o autor de um altar e de um relicário da igreja desta congregação na Cracóvia, mas ainda não viu as relíquias que serão depositadas ali depois da beatificação.
Em Jasna Gora, os monges expuseram mais de cem objetos do papa como batinas, seu solidéu branco, rosários, seu anel, bem como outras peças de uso cotidiano como um copo de cristal, um prato e até uma toalha de banho.
“Todos esses objetos já são relíquias para os fiéis. Não podemos esquecer que o papa os tocou e os levou consigo. São verdadeiras relíquias de João Paulo II”, explicou Marek Socik, quem preparou a exposição.
Correio Braziliense

Sangue do papa será venerado

Categoria: Mundo
Uma ampola com o sangue do falecido papa João Paulo II será exposta aos fiéis no dia da cerimônia de sua beatificação, que ocorrerá no próximo domingo.
Segundo o Vaticano, o sangue foi extraído de Karol Wojtyla nos seus últimos dias de vida, como provisão para eventuais transfusões que fossem necessárias. Como não houve necessidade, a amostra ficou guardada em quatro recipientes.
Dois deles foram conservados no Hospital Menino Jesus pelas freiras da instituição. Outros dois ficaram sob a responsabilidade do secretário particular de João Paulo II, o cardeal Stanislaw Dziwisz, atual arcebispo da Cracóvia.
Segundo a Santa Sé, as amostras ainda estão em estado líquido porque foi usado um anticoagulante logo após a extração. A ampola será colocada em um relicário feito especialmente pelo Escritório de Celebrações Litúrgicas.
Antes da cerimônia de beatificação seu corpo será exumado para permanecer até 1º de maio na Cripta Vaticana, diante do túmulo de São Pedro, em uma maca e coberto por um manto branco.
Após a exposição de seu corpo, coberto, o caixão de Wojtyla será transferido do cemitério papal, a Gruta do Vaticano, na Basílica de São Pedro, para a Igreja de São Sebastião. O falecido pontífice será então colocado em um vão fechado com uma lápide simples de mármore, com a escrita em latim: Beatus Ioannes Paulus II.
A beatificação de João Paulo II ocorre após um inquérito feito pelo Vaticano, que atribuiu a ele um milagre (a cura de uma freira francesa que sofria de Parkinson) após sua morte, em 2005.
Segundo as regras rígidas da Igreja sobre os santos, o procedimento para determinar se os milagres podem ser atribuídos à pessoa em questão não é normalmente iniciado pelo menos até cinco anos após a sua morte.
Fonte: Jornal da Tarde...
...................................................................................................................................
RELÍQUIAS....??? PORQUE...??? A PALAVRA DE DEUS NOS DIZ EM  1-TIMÓTEO 02:05  PORQUE HÁ UM SÓ DEUS E UM SÓ MEDIADOR ENTRE DEUS E OS HOMENS,JESUS CRISTO HOMEM,
ESTE BLOG REPUDIA ESSE TIPO DE ATITUDE DA IGREJA CATÓLICA...ESSE TIPO DE VENERAÇÃO...E IDOLATRIA DO CATOLICISMO,QUE CONTRARIA E SOLAPA AS ESCRITURAS (PALAVRA DE DEUS).

Um comentário:

deixa seu comentário...Obrigado...