segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

DÍZIMO O ASSUNTO QUE NÃO QUER CALAR.

Estou aqui para falar do dízimo, um assunto muito delicado e que muitos, porém senão em sua totalidade o entendem de forma errônea.
Estava conversando pelo MSN com o “Profeta” e mais um amigo meu sobre este assunto e debatíamos sobre a validade do dízimo nos tempos de hoje. Bem eles como sempre trazem milhares de versículos bíblicos comprovando que o dízimo é legal, que é algo instituído por Deus e outorgado por Jesus.
Enfim a minha opinião é que o dízimo é invalido e não procede para os tempos atuais, tanto os dízimos quanto as ofertas. Você pode ver pessoas falando que devemos retornar a 10ª parte de tudo que ganhamos ao Senhor, isso é MENTIRA. As pessoas devem antes de sair por ai utilizando versículos bíblicos, procurar entender o real significado deles para que não venham a se tornar o que diz o Salmo 32:9.
Vejamos um dos versículos clássicos usados pelos Pastores que se aproveitam de trechos da bíblia para extorquirem dinheiros dos fies:
Malaquias 3:8-10:
“Roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais, e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas alçadas. Com maldição sois amaldiçoados, por que me roubais, vós a nação toda. Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa e depois fazei prova de mim, diz o Senhor dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal, que dela vos advenha a maior abastança”.
É muito fácil criar uma doutrina bíblica se baseando em interpretações fora do contexto. Se agirmos desta forma sem analisar o conteúdo de forma global poderemos afirmar que basta que você seja salvo que toda a sua família também será, veja o que nós diz Paulo: “Crê (crê tu. Paulo não está dizendo creiam vocês. Ou crede vós) no Senhor Jesus Cristo, e serás salvo, tu e a tua casa”.
Pronto acho que minha irmã pode dormir mais feliz hoje sabendo que estou salvo e ela não precisará mais de orar por mim.
Sobre os versículos de Malaquias leiam desde o principio e verão que a mensagem não é pra mim nem pra você e sim para os Sacerdotes daquela época. Mesmo o trecho “vós a nação toda” (Mal. 3:9) é dirigida a eles. É uma hipérbole, uma figura de linguagem que Malaquias usou querendo dizer: “Tá todo mundo roubando”.
Entretanto, mesmo que toda a nação estivesse roubando a Deus, a responsabilidade ainda era dos sacerdotes conforme declarado no verso 8 do capítulo 2: “Mas vós vos desviastes do caminho, a muitos fizestes tropeçar na lei”.
Diante mão sabemos que assim como houve falsos profetas no meio do povo, hoje temos falsos mestres no meio da igreja, ensinando fabulas, costumes e leis que não puderam salvar aqueles que a receberam. Aqueles que citam Malaquias 3:10 para exigir o dízimo, e prometem prosperidade material, estão destorcendo a palavra de Deus. Eles estão enchendo os tesouros das igrejas ao desviarem a atenção de seus seguidores das coisas espirituais para darem atenção às posses materiais. Pedro advertiu sobre tais mestres: “Também, movidos pela avareza, farão comércio de vós, com palavras fictícias; para eles o juízo lavrado há longo tempo não tarda, e a sua destruição não dorme” (2 Pedro 2:3).
Quero demonstrar às pessoas que temem estar “roubando a Deus”, quando não entregam na igreja 10% por já ganharem muito pouco, que o dízimo era recebido pelo pobre ao invés de cobrado dele. A Justiça era feita. Mas hoje o dízimo é entregue de forma religiosa e, por isso (e por Deus não ter ordenado ao cristão fazer isso), a Igreja está deixando de ser o diferencial na comunidade em que está inserida.
Agora que vimos que não podemos nos basear em versículos estudaremos os por vir com mais detalhes.
Acho que todos conhecem aqueles que falam que mesmo você ganhando um salário mínimo você deve devolver sua parte ao Senhor, primeiro os 10% foram instituídos em uma outra época, agora no momento em que estamos vivendo 10% de um salário tem muito mais peso que 10% na época de Moises, antigamente não se pagava Luz, Água, Telefone, Gás, Comida (praticamente você vivia do que se plantava), Escola, Passagem de Ônibus (quem tem carro ta pior: Gasolina, IPVA) bom acho melhor para porque essa lista não vai para de crescer.
Entende o que digo antes não tínhamos as mesmas obrigações financeiras que temos hoje, acho que 10% de um salário mínimo é muito para os dias atuais e tem gente que ainda da mais que 10%.
Retornar a parte do Senhor: ACORDA! o Senhor não precisa de seu dinheiro, se for dar o dízimo tenha consciência de que pelo menos estará dando para a Igreja (instituição) e não para Deus, isso é papo pra extorquir dinheiro de fiéis. Quer dar o seu dízimo doe 10% do seu tempo, o Senhor vai te valorizar muito mais, e não 10% do seu dinheiro como o seu pastor pediu.
Já presenciei outros dizerem que eles fazem a parte deles e que se o pastor ou alguém rouba o seu dizimo é problema dessa pessoa com Deus, não se engane a bíblia está repleta de passagens onde Deus pune o povo pois eles seguiam um “líder” que estava transgredindo, não acha que Deus vai lhe poupar porque você errou pois foi induzido pelo pastor, lembre-se de que você tem que fazer sua parte (Salmo 32:9).
Já vi muitos pastores parando o carro na porta da igreja, enquanto que os fieis chegam de bicicleta, todo sujo de lama porque tiveram que atravessar um lamaçal pra vir a igreja. Infelizmente o povo brasileiro é muito cego… Conheço uma igreja aqui perto onde moro onde os pastores colocam suas filhas em escolas particulares caríssimas, suas esposas e eles próprios só andam com roupas de grife, trocam de carro todo ano; seria esse o propósito do Senhor para os dízimos? (veja resposta logo abaixo) Será que é pra isso que o dízimo serve, enquanto o filho do fiel está na escola pública com chances muito menores de alcançar uma boa carreira o filho do pastor está cursando a melhor escola da cidade. E quem está pagando por isso é o fiel que dizima nos cultos.
Certa vez fui a um culto com um amigo e o pastor pedia dinheiro o tempo todo, dizia que se déssemos o dinheiro ao Senhor ele daria a nossa necessidade a verdade é que muitas igrejas evangélicas atualmente tem se tornado como a igreja católica foi na época da idade média (mais conhecida como idade das trevas) onde se podia comprar a salvação com terrenos, moedas, jóias isso são as famosas indulgências, se isso continuar no ritmo que está provavelmente logo-logo chegaremos novamente na nova idade das trevas.
Atos 4:32-35
32 ¶ E era um o coração e a alma da multidão dos que criam, e ninguém dizia que coisa alguma do que possuía era sua própria, mas todas as coisas lhes eram comuns.
33 E os apóstolos davam, com grande poder, testemunho da ressurreição do Senhor Jesus, e em todos eles havia abundante graça.
34 Não havia, pois, entre eles necessitado algum; porque todos os que possuíam herdades ou casas, vendendo-as, traziam o preço do que fora vendido, e o depositavam aos pés dos apóstolos.
35 E repartia-se a cada um, segundo a necessidade que cada um tinha.
Tem muitos que dizem que o dízimo é para crescer a obra de Deus, esses que agem desta forma estão agindo de forma errada como mostra o versículo acima, o objetivo dos dízimos são para suprir os necessitados e não construir igrejas e templos monumentais, pense quando o seu pastor lhe falar sobre isso. Veja ao seu lado no banco da igreja quantas pessoas precisam de ajuda, quantos necessitados, veja como estão a vida daqueles que ficam a frente da igreja, veja se eles dividem TUDO o que possuem com quem precisa.
Na minha visão seria melhor que tivéssemos uma igreja bem estruturada onde todos se ajudassem mutuamente através dos dízimos, onde não houvesse necessitados do que 20 onde todos “devolvessem” o dízimo para construir mais 20 outras igrejas.
Você sabia que o dízimo foi cobrado pela igreja só depois de 500 anos da partida de Jesus?
Foi introduzido, embora com pouco êxito inicial, no Concílio local de Mâcon, no ano 585. Apenas uns duzentos anos após isso é que ganhou força, passando a ser considerado tributo obrigatório à Igreja Católica (por Carlos Magno, de 777 d.C). Portanto, para aceitarmos a prática do dízimo, principalmente com o grande desvio de finalidade como vemos hoje, teremos que desprezar o estudo da Bíblia e também a história da Igreja, incluindo os apóstolos e os líderes dos primeiros séculos da história do Cristianismo.
E um dos principais motivos de não darmos o dizimo é porque em nenhum momento na Bíblia fala-se de darmos o dizimo em dinheiro, e sim em alimentos, apenas algumas taxas no templo eram em dinheiro (Êxodo 30:14-16 e 38:24-31). O dizimo caro amigo, mesmo naquela época era apenas para pessoas do campo, apesar da bíblia mencionar outras profissões, como:
- Artesãos (Êxodo 31:3-5; 35:31-35; II Reis 16:10)
– Pescadores (Isaías 19:8, Jeremias 16:16; Ezequiel 47:10; Mateus 4:18: 13:48; Lucas 5:2)
– Mercadores (Génesis 23:16; 37:28; I Reis 10:15; Neemias 13:20; Mateus 13:45)
Entre outras… Esses ai não pagavam o dizimo, ou você já leu algum texto bíblico de algum deles comprando alimentos ou animais para entregar o dizimo, mostre-me se você encontrar algum. E outra, refresque a minha memória dizendo o que Jesus fez com os comerciantes na porta do templo…
Ofertas podiam ser trazidas em forma de dinheiro (II Reis 22:4-7) Mas, quando o assunto era dízimo, somente ovelhas, bois, grãos, comida. Dinheiro nunca!
Da uma lida nisso aqui:
“Todos os dízimos do campo, da semente do campo, do fruto das árvores, são do Senhor, são santos ao Senhor. No tocante a todos os dízimos de vacas e ovelhas, de tudo que passar por debaixo da vara do pastor, o dízimo (O DÉCIMO) será santo ao Senhor. Não esquadrinhará entre o bom e o ruim, nem o substituirá. Se de algum modo o substituir, ambos serão santos, e não podem ser resgatados”. Levítico 27:30-32
E mais nobre amigo o dizimo não era para a igreja e sim para ser consumido pelos próprios dizimistas, veja o texto abaixo:
“Trareis a este lugar os vossos holocaustos e os vossos sacrifícios, os vossos dízimos e as vossas ofertas especiais, os vossos votos e as vossas ofertas voluntárias, e os primogênitos das vossas vacas e das vossas ovelhas. Ali comereis na presença do Senhor vosso Deus e vos alegrareis com as vossas famílias por todo o bem que vos abençoar o Senhor vosso Deus. Então, ao lugar que escolher o Senhor vosso Deus… para ali trareis…. vossos dízimos” Deuteronômio 12:6,7,11
O dizimo na Bíblia serve para três propósitos:
1 – Comida para o próprio dizimista
2 – Ajuda para os necessitados
3 – Alimento para sustentar os Levitas.
Nem todos os levitas eram sacerdotes. Alguns eram:
- Professores (Deut. 24:8; 33:10; II Cron 35:3; Neem. 8:7)
- Juízes (Deut 17:8-9; 21:5; 1Cron 23:4; 2Cron 19:8).
- Trabalhadores da Àrea de Saúde (Lev 13:2; 14:2; Lk 17:14).
- Cantores e Músicos (1Cron 25:1-31; 2Cron 5:12; 34:12)
- Escritores e Bibliotecários (1Cron 2:55; 2Chr 34:13)
- Arquitetos e Construtores (2Cron 34:8-13)
Os que defendem que o dízimo deve ser destinado apenas para o sustento dos pastores, os levitas modernos, deveriam incluir nesta lista outros trabalhadores da igreja: músicos, cantores, zeladores, construtores, diretores da escola sabatina, anciãos.
Jesus criticou os judeus hipócritas, que negligenciavam outros mandamentos divinos, enquanto zelosamente aplicavam a lei do dízimo (Mateus 23:23; Lucas 11:42; 18:9-14). Jesus não ensinou que a lei do dízimo seria uma parte de sua nova aliança, que entraria em vigor após sua morte.
O dízimo era para ser levado ao templo de Jerusalém, aos levitas e sacerdotes, que o guardariam na câmara do tesouro do templo. Esse valor seria então utilizado para a manutenção do templo de Jerusalém, dos levitas e dos sacerdotes. Os levitas eram responsáveis pelos serviços do templo e os sacerdotes atuavam como intermediários entre Deus e os homens.
Hoje não há mais um templo designado por Deus, apesar de existirem muitos “templos” criados por homens, alguns deles caricaturas do templo cuja construção Deus ordenou apenas uma vez. Uma vez destruído aquele único templo divinamente ordenado, qualquer tentativa de se construir outro não passa de vã presunção humana. Portanto, eu não poderia separar um valor para a manutenção do templo quando já não há templo para ser mantido.
Além do mais, no Novo Testamento fica bem claro que o templo que Deus agora reconhece são os salvos, coletiva e individualmente.
Como expliquei, por não existir mais um templo, uma classe de levitas e sacerdotes como os que havia no Antigo Testamento, seria impossível dar o dízimo e é por esta razão que tal prática não aparece na doutrina dos apóstolos dada à igreja nas epístolas.
O dízimo está inserido no contexto da lei. Eu estou convencido que nenhum dos Apóstolos de nosso Senhor Jesus Cristo ensinou que nós os gentios que nos convertemos a Deus devemos guardar as Leis de Moises.
Na carta escrita aos Gálatas, vemos como o Apostolo Paulo exorta Pedro por se comportar como se estivesse vivendo debaixo da Lei. Gl 2:14 Mas, quando vi que não andavam bem e direitamente conforme a verdade do evangelho, disse a Pedro na presença de todos: Se tu, sendo judeu, vives como os gentios, e não como judeu, por que obrigas os gentios a viverem como judeus?
15 Nós somos judeus por natureza, e não pecadores dentre os gentios.
16 Sabendo que o homem não é justificado pelas obras da lei, mas pela fé em Jesus Cristo, temos também crido em Jesus Cristo, para sermos justificados pela fé em Cristo, e não pelas obras da lei; porquanto pelas obras da lei nenhuma carne será justificada.
17 Pois, se nós, que procuramos ser justificados em Cristo, nós mesmos também somos achados pecadores, é porventura Cristo ministro do pecado? De maneira nenhuma.
18 Porque, se torno a edificar aquilo que destruí, constituo-me a mim mesmo transgressor.
19 Porque eu, pela lei, estou morto para a lei, para viver para Deus.
20 Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim.
21 Não aniquilo a graça de Deus; porque, se a justiça provém da lei, segue-se que Cristo morreu debalde.
Não podemos também esquecer da assembléia que houve em Jerusalém, descrita em Atos 15, acerca deste mesmo assunto que debatemos agora, se o Cristão deve guardar a Lei. 19 Por isso julgo que não se deve perturbar aqueles, dentre os gentios, que se convertem a Deus.
20 Mas escrever-lhes que se abstenham das contaminações dos ídolos, da prostituição, do que é sufocado e do sangue.
21 Porque Moisés, desde os tempos antigos, tem em cada cidade quem o pregue, e cada sábado é lido nas sinagogas.
Veja bem não mandou dar o dizimo nem guardar o sábado, nem nenhum mandamento que Jesus nos 4 evangelhos mandou os judeus guardarem. A impressão que tenho é que as pessoas querem porque querem está debaixo da Lei, Não se importando com o ensino dos Apóstolos. Se alguém disser que obedece ao que Jesus ensinou nos 4 Evangelhos, deve lembrar que Ele mandou fazer o que os fariseus mandavam ( MT 23 :2 Dizendo: Na cadeira de Moisés estão assentados os escribas e fariseus.3 Todas as coisas, pois, que vos disserem que observeis, observai-as e fazei-as; mas não procedais em conformidade com as suas obras, porque dizem e não fazem) e ao leproso curado apresentar o sacrifício ao sacerdote( Lc 5:14 E ordenou-lhe que a ninguém o dissesse. Mas vai, disse, mostra-te ao sacerdote, e oferece, pela tua purificação, o que Moisés determinou, para que lhes sirva de testemunho).. E aí vocês estão fazendo isso? Que tristeza eu sinto, pois aqueles que deveriam honrar ao Senhor pela obediência aos seus mandamentos dados através dos Apóstolos o negam pela desobediência.
Enfim vou encerrar por aqui, isso foi apenas um aperitivo do que tenho em mente sobre o dízimo, afinal temos muitas coisas a falar a respeito, se você quiser saber algo mais ou tem alguma dúvida, ou precisa de alguma ajuda para dialogar com dizimistas fanáticos, post ai que nó podemos juntos propor idéias.
P.S. – Não aceitarei comentários ofensivos, se quiser participar ou compartilhar suas idéias seja inteligente e comprove o que está falando com fatos.
PS2. Este artigo é continuação do artigo anterior e os textos em itálico são de autoria de outros pessoas a eles devem ser guardado os créditos e foram capturados nos comentários do artigo anterior.
 Texto extraído de Oraculum Blog.

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

JESUS Liberta do jugo do pecado.

Estai, pois, firmes na liberdade com que Cristo nos libertou, e não torneis a colocar-vos debaixo do jugo da servidão.
Gálatas 5:1